11 MIN LEITURA

Como fazer o melhor negócio na compra de um usado?

17 junho 2020

COMPARTILHAR

A KBB Brasil preparou este guia para você que deseja trocar de carro, mas não quer transformar o processo numa dor de cabeça

Optar pela compra de um carro usado em vez de um modelo 0 km pode ser o melhor caminho para quem busca o equilíbrio entre o custo a ser pago e o benefício por adquirir um modelo, muitas vezes, mais completo do que um carro novo de valor equivalente. Contudo, diferentemente da compra de um automóvel 0 km, a aquisição de um veículo seminovo ou usado exige atenção e cuidados para evitar ciladas.

Seguindo nosso compromisso de ajudar o consumidor a sempre fazer o melhor negócio possível, preparamos este guia básico para você que já está nesta jornada da troca de carro ou pensa em iniciá-la. Seja em tempos de crise ou de normalidade, estas dicas certamente diminuirão as chances de você se frustrar ao longo do processo!

Faça as contas na ponta do lápis

Toda meta que envolva dinheiro começa por um orçamento: quanto você pode ou está disposto a desembolsar para trocar de carro? Definir com clareza um teto de gastos vai ajudá-lo a estreitar as opções que você procurará em sua jornada.

O automóvel é um bem passivo, ou seja, ele gera despesa continuamente. Além do valor da compra, é preciso ter em mente os gastos com abastecimento, manutenção e seguro. Por isso, simule quanto você poderia gastar com cada um destes custos mensalmente, em média, e, a partir disso, procure modelos que se encaixem à sua realidade financeira.

Avalie se onde você mora ou os lugares que frequenta têm muitas ocorrências de assalto, isso pode encarecer seu seguro. Se você usará o carro prioritariamente todos os dias no trânsito para ir ao trabalho, optar por modelos econômicos pode fazer mais sentido do que veículos com mais desempenho, a fim de atenuar os custos com combustível. Automóveis com alto volume de vendas de marcas com rede de concessionárias generosa podem facilitar e baratear a manutenção.

Defina a sua necessidade

O leque de opções de veículos no mercado de usados é extremamente amplo. Afinal, estamos falando de um mercado com potencial para mais de 14 milhões de transações, segundo resultado de 2019 divulgado pela Fenauto, entidade que representa os revendedores de veículos. Portanto, o primeiro passo a se fazer antes de trocar de carro é entender para que você precisa do carro.

Você precisará usá-lo todos os dias? Seria um uso somente utilitário (para ir e voltar ao trabalho) ou para fazer viagens aos finais de semana? Preciso de espaço para a família e um porta-malas grande? Os caminhos que eu pego são bem asfaltados ou muito esburacados? Há espaço suficiente para cadeirinha de criança?

Esta reflexão certamente o ajudará a delimitar as opções de modelos ideais para atender as suas necessidades.

Certifique-se do histórico

Se você não conhece a procedência do veículo que se interessou, nem o seu proprietário, o caminho mais seguro para garantir que o carro passou pela manutenção esperada é escolher ofertas que tragam um histórico idôneo de serviços, preferencialmente realizados em concessionárias, seguindo o programa preventivo da fabricante.

É possível encontrar carros muito bem conservados que tenham sido cuidados por oficinas independentes, mas neste caso é fundamental exigir a comprovação do serviço por meio de notas fiscais e de uma relação do que exatamente foi feito no veículo ao longo do tempo. Se não houver nenhuma materialidade comprobatória neste sentido, é melhor continuar procurando outras ofertas.

A contratação de empresas especializadas em vistorias de veículos pode ser um atalho muito útil nesta fase da negociação. Além de atestar a condição geral do veículo, elas podem comprovar a originalidade do carro, conferindo a sua documentação junto aos órgãos competentes, diminuindo até praticamente zero a chance de você cair em algum golpe.

Prefira a luz do Sol

Se você optar por avaliar um carro de um particular, sempre prefira fazer a visitação durante o dia, com boa luz solar iluminando o carro, que deverá estar seco. Água na carroceria ou pouca oferta de luz podem mascarar pequenos riscos ou avarias na lataria. Inspecionar os vãos entre as peças da carroceria é uma boa dica para constatar se não há falhas no alinhamento que escondam algum serviço mais pesado de conserto.

Quanto ao interior do automóvel, teste todas as dobradiças e verifique o estado do tecido dos bancos próximos às costuras para se certificar de que os materiais estão preservados. Porém, se o carro já tiver uma idade mais avançada e estiver tudo novo demais (como pedaleiras e volante) desconfie de troca recente. Se o proprietário não mencionou substituições de peças que você acabou descobrindo sozinho, desconfie da idoneidade do negócio.

Saiba o preço justo a pagar pelo carro

Independentemente de quem você for adquirir seu próximo carro usado, seja de particular ou de um lojista, a KBB Brasil te informa a faixa de preço justa pela qual você deve basear a sua negociação. Portanto, antes de assinar qualquer aquisição, acesse https://www.kbb.com.br/ e pesquise pelo modelo e versão do seu interesse para consultar qual é a Faixa de Preço KBB certa dele no mercado.

Só na KBB Brasil você possui uma ferramenta de edição de preços para informar a quilometragem, cor e até os opcionais do carro que você quer. Assim, você não paga além do que o carro realmente vale no mercado e garante uma negociação justa!

Complicar, pra quê? Na KBB Brasil você encontrar o preço certo para o seu carro!

EnglishPortuguese